Estação de Trem de Dunedin na Nova Zelândia

1 Cidade: 1 Atração = Dunedin : Dunedin Railway Station

1 Cidade: 1 Atração = Dunedin : Dunedin Railway Station

Dunedin é hoje a segunda maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia. Fundada por imigrantes de origem escocesa, a cidade que muitas vezes é chamada de a “Edinburgh of the South”, viveu um período de grande punjança social e econômica entre o final do século XIX e início do século XX quando ocupava a posição de principal centro comercial do país. Fatos que marcaram profundamente a cidade e sua arquitetura e que são visíveis até os dias de hoje.

Estação de Trem de Dunedin (12)

Um dos melhores exemplos arquitetônicos da era de ouro de Dunedin é a sua impressionante estação ferroviária, ou Dunedin Railway Station, tida por muitos como um dos edifícios mais fotografados de toda a Nova Zelândia e cuja história iremos conhecer um pouquinho melhor nesta semana na série: 1 cidade: 1 atração = Dunedin : Railway Station.

Estação de Trem de Dunedin (13)

Para ler os outros posts da série 1 Cidade : 1 Atração, clique aqui!

1 Cidade: 1 Atração = Dunedin: Railway Station

No final do século XIX, Dunedin era o principal centro comercial da ilha Sul da Nova Zelândia e graças a isso, uma magnífica estação ferroviária condizente com esse status foi construída e inaugurada em 1906 na cidade. Substituindo outras 3 estações previamente construídas em diferentes locais da cidade, a nova estação ferroviária de Dunedin logo se tornou uma das principais estações de trem da Nova Zelândia.

Estação de Trem de Dunedin

Movimentando cerca de até 100 trens por dia em seus dias de glória, a estação ferroviária de Dunedin é provavelmente um dos edifícios que melhor encarna a rica herança cultural e arquitetônica da cidade que foi fomentada pela corrida do ouro em Otago.

Estação de Trem de Dunedin (10)

Imprevistos acontecem! Garanta seu seguro de viagem aqui!
Utilize o link promocional: CLIQUE AQUI para receber desconto em sua compra.

Projetada e construída em estilo eduardiano barroco, o edifício da estação de Dunedin é feito de basalto negro extraído dos arredores de Port Chalmers e outra rocha mais clara (arenito) oriunda de Oamaru e que combinados dão ao edifício o seu distintivo padrão claro-escuro, muito comum em edifícios estatais de Christchurch e Dunedin construídos entre o final so século XIX e início do século XX.

Estação de Trem de Dunedin (2)

História da Estação Ferroviária de Dunedin

“Licitada” em 1901. Sua construção começou apenas dois anos mais tarde em 1903 e durou pouco mais de 3 anos. E desde 1906, a Estação Ferroviária de Dunedin é um verdadeiro marco arquitetônico da cidade. E tem sido descrito por historiadores e especialistas como “o mais notável monumento de arquitetura Eduardiana na Nova Zelândia”.

Arquitetura Eduardiana na Nova Zelândia

Construída num período de intenso crescimento para o sistema ferroviário neozelandês e que ocorreu entre o final da década de 1890 ao início do século XX. A estação de trem de Dunedin foi a estação de trem mais cara já contruída no país, e tem não apenas uma linda fachada que parece com uma daquelas “gingerbread houses”, mas também conta com a mais longa plataforma de embarque do país e um interior ricamente decorado.

Plataforma Estação de Trem de Dunedin

Em 1901, Joseph Ward, o então ministro das ferrovias neozelandesas, propôs gastar £ 500.000 por ano ao longo de cinco anos, num plano que incluiu a construção da sede da cia. estatal de ferrovias em Wellington, e uma nova estação ferroviária para Dunedin.

Estação de Trem de Dunedin

Naquela época Dunedin era o pólo ferroviário mais movimentado do país e uma espécie de concurso foi realizada para a concepção da nova Estação ferroviária de Dunedin. O concurso atraiu projetos de vários lugares da Austrália, Nova Zelândia e Europa, mas acabou sendo ganho pelo arquiteto George Alexander Troup (1863-1941).

Estação de Trem de Dunedin (20)

Troup que nasceu em Londres, mas era de família escocesa e estudou em Aberdeen, emigrou para a Nova Zelândia em 1884. Assim que chegou na Nova Zelândia, mais especificamente em Dunedin, trabalhou por um curto período de tempo com o Departamento de Pesquisa Topográfica em Otago e alguns anos depois foi transferido para o Departamento de estradas de ferro onde se tornou chefe projetista em 1894 em Wellington.

Seu sucesso em ganhar o concurso para o desenho da estação ferroviária de Dunedin foi uma importante afirmação de seu trabalho como chefe projetista do que hoje conhecemos como KiwiRail. Mas também uma importante vitória para o legado e suas raízes escocesas, que Dunedin celebra até os dias de hoje.

Estação de Trem de Dunedin (14)

O edifício da estação de trem de Dunedin consiste em um hall de entrada central flanqueado em ambos os lados por longas asas, que eram utilizadas como escritórios da cia. estatal de trens.

Estação de Trem de Dunedin (18) Estação de Trem de Dunedin (23)

Originalmente Troup projetou o edifício em tijolo, mas pedra foi usada para manter os custos baixos, para que outras estravagâncias pudessem ser feitas no projeto, como o granito rosa utilizados nos pilares na fachada da colunata da Anzac Avenue e que foram importados de Peterhead nos arredores de Aberdeen na Escócia. Assim como as telhas de terracota importadas de Marselha na França e os mosaicos e azulejos do interior da estação da Inglaterra.

Estação de Trem de Dunedin (8)

Como sugere seu apelido de “Gingerbread George”, Troup era conhecido por projetar edifícios com decoração elaborada do estilo eduardiano barroco e a Estação Ferroviária de Dunedin fez muito para estabelecer essa reputação. Uma característica notável da estação de Dunedin e seu peculiar estilo arquitetônico é a torre com cúpula e um relógio importado da Itália e que localizado no canto sudoeste do edifício a cerca de 37 metros de altura.

Estação de Trem de Dunedin (15)

Outras características marcantes da estação são o hall de entrada com seus vitrais retratando locomotivas; o friso de querubins e folhagens no teto; o piso de mosaico com aproximadamente 750.000 peças, bem como outros motivos que remetem ao transporte ferroviário espalhados pelo edifício. Eu particularmente achei interessante os antigos guichês e os arcos de azulejo no interior da estação. Não é à toa que apesar de economizar nos tijolos, a obra acabou custando cerca de £800.000.

Estação de Trem de Dunedin (4)

Estação de Trem em Dunedin hoje

Durante a década de 1980 e início de 1990, muitos departamentos governamentais na Nova Zelândia sofreram com uma grande reestruturação e redução de despesas, incluindo a privatização parcial da New Zealand Rail. Como resultado, a então cia, estatal ferroviária neozelandesa começou a vender muitos dos seus ativos durante este período, incluindo alguns edifícios de significância histórica. Depois de muita discussão, o prédio da Estação Ferroviária de Dunedin, que entrou nesta onde de reestruturação foi vendido para o Conselho Municipal de Dunedin em 1991.

Estação de Trem de Dunedin

Desde então, o edifício foi submetido a um importante programa de remodelação, e agora abriga, os escritórios do Taieri Gorge Railway, o Hall da fama dos esportes da Nova Zelândia, e uma galeria de arte da Otago Art Society que expõe os trabalhos de artistas locais.

Estação de Trem de Dunedin

Hoje, além de continuar a funcionar como estação ferroviária e ponto de partida para os passeios de trem oferecidos pela Dunedin Railways. A estação de trem de Dunedin abriga um mercado de produtos locais que dizem ser super bacana e que acontece todos os sábados de manhã no pátio do lado de fora da estação.

Plataforma da estacão de trem de Dunedin

Além disso, todos os anos no feriado do ANZAC Day a plataforma da estação de trem de Dunedin é transformada na maior passarela, no sentido literal da palavra, de um dos maiores eventos da “alta costura” neozelandesa. O ID Dunedin Fashion Week. Coincidentemente, visitei Dunedin durante o evento e como convidado do departamento de turismo local foi convidado a prestigiar o evento e por conta dele o Farmer’s Market, que eu adoro visitar, não aconteceu. Mesmo assim foi divertido.

Dunedin Fashion Week

Quando for visitar Dunedin, você invariavelmente irá, ou pelo menos deveria conhecer a estação. Ela é linda tanto por fora quanto por dentro… E se você curte viagens ferroviárias não deixe de fazer o passeio de trem pela Taieri Gorge. Bem sobre ele e outras viagens de trem na Nova Zelândia eu falo em por aqui.

Estação de Trem de Dunedin a noite

Horário:
A estação fica aberta 24 horas.
Já o New Zealand Sports Hall of Fame e Otago Art Society Gallery abrem das 10:00 as 16:00. E para maiores informações sobre o horário dos passeios de trem acesse este link.
 
Entrada
Gratuita na estação.
Já ingresso é cobrado para o passeio de trem e para o Hall da fama dos esportes da Nova Zelândia.
 
Endereço
Dunedin Railway Station
20 Anzac Avenue
Dunedin

Coordenadas GPS 

Latitude Longitude
S 45 52.522 E 170 30.473

Como chegar
A estação ferroviária de Dunedin está na Anzac Square. Do outro lado da praça da estação é Lower Stuart Street, que leva ao centro da cidade, The Octagon.
 
Estacionamento
Há vagas de estacionamento nas ruas do centro da cidade, ou nas duas laterais da estação de trem. Lembre-se que eles são pagos e você deve se dirigir a um dos parquímetros para adquirir o ticket e assim não levar multa.
 
Importante ou Dicas
Apesar de ser um dos edifícios mais bonitos e fotografados da Nova Zelândia, a rua em sua frente apesar de não receber muito tráfego, continua aberta e funciona como estacionamento de ônibus e vans. Ou seja não se decepcione se em suas fotos acabarem tendo um ônibus as estragando. Por mim em frente da estação o trafego e estacionamento de veículos deveria ser proibido.

Para ler os outros posts da série 1 Cidade : 1 Atração, CLIQUE AQUI!

Oscar Risch visitou Dunedin a convite da Enterprise Dunedin. E como parte de nossa política de relacionamento com os leitores, fazemos questão de deixar claro o que recebemos e o que pagamos. E como sempre, todas as opiniões e impressões refletem única e exclusivamente a experiência do autor.

12 Comentários

  1. Posted by Ana Paula Macklin| 26/07/2015 |Responder

    Ual!! Que estação bonita

  2. avatar
    Posted by Viviane Carneiro| 18/09/2017 |Responder

    Nossa… que lugar lindo e que fotos maravilhosas. Amei as dicas e já quero conhecer. Bjs

    • Posted by Oscar Augusto Risch| 19/09/2017 |Responder

      Dunedin é mesmo uma graça de lugar!! Vale a pena conhecer quando for à Nova Zelândia

  3. Posted by Viagens e Viagens e Viagens| 19/09/2017 |Responder

    Que estação linda!!! Pode ter certeza que quando for à Nova Zelândia, vou incluir Dunedin para conhecê-la… Adorei as fotos!!!

    • Posted by Oscar Augusto Risch| 20/09/2017 |Responder

      A estação nao parece aquelas Gingerbread Houses da época do natal? Dunedin é super legal de se conhecer..

  4. Posted by Fabio| 19/09/2017 |Responder

    Adorei o post! Belas fotos e ótimas dicas! Parabéns! 😉

  5. Posted by Monique Bianchi Ribeiro| 20/09/2017 |Responder

    Que linda essa estação de trem! Dá para entender pq é um dos edifícios mais fotografados no país. Achei curioso o fato de usarem o local para a Fashion Week hehe. Adorei conhecer algo mais sobre a Nova Zelândia que ainda preciso visitar 🙂

    • Posted by Oscar Augusto Risch| 20/09/2017 |Responder

      Também acho super legal que eles usam a estação de trem para eventos como a Fashion Week.

  6. avatar
    Posted by Aline Aguiar| 20/09/2017 |Responder

    Nossa! Que estação linda. Super fotogênica. Fiquei curiosa em saber se existem outros pontos turísticos na cidade ou se a Estação é o principal atrativo?

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Todos os campos são requeridos.